2008/07/21

Ricochete

Segundo Buddha, “Agarrarmo-nos à ira é como pegar num pedaço de carvão em brasa com a intenção de o atirar a alguém; somos nós que nos queimamos.” Que é como quem diz, quando se está de mal com alguém, o melhor a fazer é atirar amor, pois se fizer ricochete, não nos magoará ao atingir-nos. Que é como quem diz, ou estou a ficar mole, ou deve ser da idade.
Foto daqui.

3 comentários:

Summer disse...

Há alturas, minha linda, em que nada mais conseguimos sentir a não ser ira. E nesses momentos, garanto-te que é dificílimo retribuir com esse amor todo. Mas como já tive oportunidade de te dizer, és uma santa, tu...

Rosmaninho disse...

Linda, eu de santa não tenho nada, acredita. Só tenho a firme convicção de que a ira apenas nos desgasta e de nada nos serve. Aliás, ao "agredirmos" quem nos "agrediu" só estaremos a tomar a atitude que condenamos nos outros, ou não é? E, aí, tornamo-nos iguais a eles.

Utopia disse...

quem me dera conseguir controlar-me por vezes (: