2006/06/19

Reflexão sobre um post apaixonado

Mais uma vez, o post anterior teria sido apagado não fossem os comentários matinais que foram feitos. A partir do primeiro, gerou-se a confusão e eu não tive coragem. Mas pronto, já está, já está e eu não sou mulher de voltar com a palavra atrás.

Estou apaixonada, ou pelo menos in love com a ideia de o estar. É o meu estado de espírito preferido e, apesar de o ter relegado para uma qualquer gaveta de sentimentos esquecidos, tenho vindo a recuperá-lo de novo, passando por alguns tropeções valentes e volte-faces menos agradáveis. Mas, no geral, gosto de me sentir assim. E é mesmo muito bom, Elisa.

Sim, Hipatia, o moço é tripeiro, mas eu não tenho problemas com isso. Gosto da pronúncia, gosto do carácter, gosto da gente do Norte (deve ser influência de alguns resquícios minhotos nos meus genes).

Não, Blahblahblah, não, Hipatia, não, S., não estou no Porto, mas conheço-o bem. Conheço alguns dos sítios de que me falam e outros ainda que, ao longo das muitas vezes que lá tenho ido, se entranharam na minha vida, como uma certa viagem de eléctrico da Baixa até à Foz ao pôr do sol ou uma tarde na Ribeira.

Já me apaixonei no Porto, já levei um amor para o Porto, e continuo a ter, no Porto, alguns dos meus melhores amigos. Melhor ainda, uma família inteira de gente boa, sempre acolhedora e excepcional. Volto lá sempre que posso, e estou cheia de saudades. Agora, então, que os encantos de um tripeiro me seduziram, mais vontade tenho de voltar.

E não deve tardar nada.

9 comentários:

Bic Laranja disse...

Muito bem!
Cumpts. e boa sorte!

Uxka disse...

Muito bom!... e depois podes sempre convencer o mancebo a virem até aqui. Só peço um jantarinho cá em casa e depois deixo-vos em paz! Ide á vossa (boa) vida and sóion.
Espera aí... se estiver relacionado com noite de santo antónio olha que nem te digo nada, costuma ser tiro e queda.
Jinhos

S. disse...

Que bom! Que bom mesmo! Força aí, moça, aproveita até ao tutano e muito boa sorte!!!

Elisa disse...

Foi o Santo? Conta-me lá isso que eu converto-me já. :-)
Beijo

Hipatia disse...

Avisa quando vieres. E olha que no próximo fim de semana há festa rija ;-)

(acreditas que eu viro sempre para Sul?)

Rosmaninho disse...

Hipatia
Bem que me apetecia um S. João no Porto, à séria, com tripeiro ou sem ele, mas ainda não é desta vez. Talvez para o ano, que é de sexta para sábado. Mas quando for, aviso.

Elisa
Não te convertas ainda, isto não tem nada que ver com Santos. É mais aquela vontade que eu tenho de ser feliz e de precisar de estar apaixonada para o ser.

BlahBlahBlah disse...

«É mais aquela vontade de ser feliz e de precisar de estar apaixonada para o ser».
Precisar? Hum...

Elisa disse...

Ser feliz está bem. Eu sou, embora não pareça no que escrevo. Mas... não é preciso estar-se apaixonada para o ser... se se estiver melhor... mas é mesmo preciso? Pensa lá bem se é preciso mesmo
Bjo grande

Rosmaninho disse...

Preciso, sim, Blah, nem que seja por um ideal. É o tal do "motive" que se procura nos casos de assassínio. E eu preciso de um para me sentir bem.