2006/11/23

Falso pudor

Fonha-se! Cosa-se! Foza-se! Fónix! Se há coisinha que eu ainda não percebi é por que raio de motivo as pessoas não conseguem dizer o que estão a pensar e se comportam insistentemente como disléxicos, fanhosos, afásicos e afins.


Nota: Não é a utilização de calão que me aflige, eu própria o uso sempre que tal se justifica; o que me complica com o sistema é o disfarce que as pessoas utilizam. Por que dizer o que estamos a pensar de forma disfarçada se o que queremos dizer é mesmo aquilo? Quanto aos nortenhos, estou mais que habituada, e quando regresso é uma verdadeira desgraça.

7 comentários:

BlahBlahBlah disse...

Foda-se! portanto :)

Uxka disse...

Faço minhas as palavras do anterior comentador. Ámen.

S. disse...

ai o ca....

Elisa disse...

e eu faço coro com os anteriores também.

Maria disse...

Concordo, plenamente...Não há nada pior do que não assumirmos o que de facto pensamos, e tentar substituir expressões apenas pelo politicamente correcto. Das duas uma: ou se diz, ou não!

S. disse...

Eu cá sou do Porto e, só por isso, aqui em Lisboa qualquer palavrão (leia-se interjeição/expressão idiomática nortenha) me é (quase) perdoado.

Hipatia disse...

LOLOL!

Uma estadia no Porto e isso passa ;-)